“Verdade” – por Foucault

O importante, creio, é que a verdade não existe fora do poder ou sem poder (não é a recompensa dos espíritos livres, o filho das longas solidões, o privilégio daqueles que souberam se libertar). A verdade é deste mundo; ela é produzida nele graças a múltiplas coerções e nele produz efeitos regulamentados de poder. Cada sociedade tem seu regime de verdade, sua ‘política geral’ de verdade: isto é, os tipos de discurso que ela acolhe e faz funcionar como verdadeiros; os mecanismos e as instâncias que permitem distinguir os enunciados verdadeiros dos falsos, a maneira como se sanciona uns e outros; as técnicas e os procedimentos que são valorizados para a obtenção da verdade; o estatuto daqueles que têm o encargo de dizer o que funciona como verdadeiro.

Em nossas sociedades, a ‘economia política’ da verdade tem cinco características historicamente importantes: a ‘verdade’ é centrada na forma do discurso científico e nas instituições que o produzem; está submetida a uma constante incitação econômica e política (necessidade de verdade tanto para a produção econômica, quanto para o poder político); é objeto, de várias formas, de uma imensa difusão e de um imenso consumo (circula nos aparelhos de educação ou de informação, cuja extensão no corpo social é relativamente grande); é produzida e transmitida sob o controle, não exclusivo, mas dominante, de alguns grandes aparelhos políticos ou econômicos (universidade, exército, escritura, meios de comunicação); enfim, é objeto de debate político e de confronto social (as lutas ‘ideológicas’).

(FOUCAULT, Michel. Entrevista a Alexandre Fontana.In: Microfísica do Poder.
Rio de Janeiro: Graal, 1979. p.12-13)

Anúncios
Esse post foi publicado em Filosofia e marcado , . Guardar link permanente.

3 respostas para “Verdade” – por Foucault

  1. Rafael da Silva Ferreira disse:

    Olá, professor Gustavo, estou me formando em história e tive a oportunidade de “tentar” passar algum conhecimento de filosofia para uma turma de pré vestibular onde trabalho! Estou tão identificado que me sinto melhor trabalhando com a filosofia que com a própria história! Com isso, pessoas sua opinião; como é o mercado de trabalho? Vale a pena fazer outra licenciatura? As seleções de pós graduação podem me permitir dar aula no ensino médio? Desde já agradeço a ajuda e meus parabéns pelo trabalho

    Date: Tue, 29 Apr 2014 02:27:20 +0000 To: rafael.bass@hotmail.com

  2. Oi Rafael, o mercado de trabalho para o ensino de Filosofia é menor do que o para o ensino de História, tanto no ensino médio quanto no superior. No ensino médio, a situação é pior, pois na maioria das escolas existe somente um tempo semanal de aula de Filosofia para as turmas. Mestrado e doutorado não habilitam a dar aula no ensino médio, somente no superior. Espero ter ajudado! Um abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s