Pitágoras

A vida de Pitágoras não é muito conhecida. Isso porque o filósofo tornou-se uma figura lendária muito rapidamente, devido ao fato de ter criado uma espécie de confraria religiosa secreta, o que impediu que muitas informações confiáveis fossem disponíveis e fez com que muitas histórias sobre sua vida só viessem a ser escritas muitos séculos após sua morte.

Pitágoras nasceu em Samos, importante cidade comercial localizada na ilha de mesmo nome, por volta de 570 a.C. e morreu por volta de 495 a.C. Segundo a tradição, teria viajado e conhecido várias civilizações, como a egípcia, onde teria aprendido geometria. Com cerca de 40 anos, teria se mudado para uma cidade no sul da Itália, Cróton, onde teria fundado sua seita secreta, que passou a ser perseguida devido a lutas políticas. Com seu templo queimado, Pitágoras teria sido obrigado a fugir da cidade, refugiando-se em Metaponto, onde morreu.

A fraternidade pitagórica tinha inspiração nos ritos órficos.

Para compreender o que eram os ritos órficos, é preciso entender que a religião, na Grécia do século VI, tinha duas dimensões: de um lado, a religião oficial; de outro, os ritos místicos secretos. O Orfismo era uma das religiões secretas mais importantes e tinha como principais crenças:

– no homem se hospeda um princípio divino, um daemon, que caiu no corpo devido a uma culpa original;

– o daemon preexiste e sobrevive ao corpo;

– a vida órfica, com seus ritos e práticas, é a única em condições de libertar a alma do corpo;

– para quem se purificou há um prêmio no além.

Na religião órfica surge pela primeira vez a idéia definida da individualidade do eu e da dignidade da individualidade. Além disso, há um forte sentido de justiça (o que justifica a crença na reencarnação, visto que, se há injustiça nesta vida, deve haver reparação em uma vida futura).

Todas essas idéias foram aproveitadas por Pitágoras. O filósofo, contudo, introduziu uma nova e original idéia: o cosmos é proporção, medida, harmonia geométrica, harmonia matemática; o qualitativo é quantitativo.

Anúncios
Esse post foi publicado em Filosofia antiga e marcado , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Pitágoras

  1. Anônimo disse:

    ele foi um grande homem.

  2. Anônimo disse:

    O título do texto diz “A Escola Pitagórica”, mas o texto conta sobre a vida de Pitágoras. No entanto, o texto é muito bom, apenas fugiu um pouco do assunto principal que é a Escola que Pitágoras fundou.

  3. Você está certo! Obrigado pelo toque.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s