Física de Aristóteles: o lugar natural

FÍSICA, III

Todo corpo sensível está por natureza em algum lugar, e há um lugar próprio para cada corpo, o mesmo para o todo e para cada parte sua; por exemplo, o mesmo para toda a terra e para um pouco de terra, o mesmo para o fogo e para uma centelha.

FÍSICA, IV

Os movimentos típicos dos corpos naturais elementares – fogo, terra, etc. – mostram não apenas que o lugar é alguma coisa, mas também que ele exerce uma certa influência. Cada coisa é levada ao seu próprio lugar, se não é impedida; uma coisa para cima, outra para baixo. Similarmente, também, “para baixo” não é uma direção, mas aonde o que tem peso e o que é feito da terra – a implicação é que esses lugares não diferem meramente em sua posição relativa, mas também por possuírem potências distintas.

Anúncios
Esse post foi publicado em Filosofia, Filosofia antiga, História da filosofia, Questão 06: A ciência e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s