A Objetividade da Ciência na filosofia de Bachelard

Muito se fala sobre a objetividade científica – fala-se bem ou fala-se mal.

Tem gente que diz que a ciência é objetiva porque trata da realidade; tem gente que diz que a ciência é científica porque é um conhecimento metódico; tem gente que diz que é objetiva porque chegou-se a um acordo ou a um consenso a respeito de suas teorias; e tem gente que diz que ela é objetiva e ponto.

Tem gente que que diz que a ciência não é objetiva porque seus enunciados refletem os preconceitos sociais (machistas, racistas, economicistas); tem gente que diz que a ciência não é objetiva porque só trata das aparências; tem gente que diz que não é objetiva porque não dá valor à relação entre o sujeito cognoscente e o objeto; e tem gente que diz que a ciência não é objetiva porque não é e ponto final.

Contudo, não é muita gente (fora dos círculos filosóficos) que se interroga, a sério, o que significa a própria objetividade da ciência. Afinal, antes de decidir se a ciência é objetiva ou não, é necessário definir a própria noção de objetividade, não é mesmo?

Posicionando-me a respeito do problema da objetividade da ciência, escrevi um estudo a partir da epistemologia de Gaston Bachelard. O estudo está publicado online na eBooksBrasil e pode ser baixado gratuitamente em formato PDF, bastando clicar na imagem acima.

Anúncios
Esse post foi publicado em Questão 06: A ciência. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s