O uso de células-tronco embrionárias: um problema filosófico

A discussão a respeito do uso de células-tronco embrionárias na pesquisa científica coloca em confronto, basicamente, duas perspectivas éticas: a perspectiva objetivista e a perspectiva utilitarista. Vou expor bem basicamente o problema como eu vejo.

A perspectiva moral objetivista é defendida por todos os que dizem que a vida humana tem valor objetivo, ou seja, que seria uma ação moralmente má aquela que causa dano a qualquer vida humana. A perspectiva objetivista é adotada, por exemplo, pela Igreja.

A perspectiva utilitarista é defendida por todos os que dizem que toda ação deve maximizar os benefícios e minimizar os malefícios. Assim, se o uso de células-tronco de embriões pode levar à descoberta da cura de doenças que causam sofrimento em milhões de pessoas, é moralmente lícito fazer as pesquisas. Afinal, o utilitarismo propõe um “cálculo moral” para cada ação: se a ação resultar em maior benefícios e em menores danos para a maior parte da população, é uma ação moralmente boa. A maior parte dos cientistas envolvidos na discussão adota a perspectiva utilitarista.

A posição objetivista é fortalecida com o argumento de que os embriões humanos são vidas humanas inocentes e incapazes de se defender. Mas é enfraquecida pelo argumento de que os embriões humanos não são pessoas, mas apenas potencialmente pessoas. Além disso, o objetivismo moral, quando levado às últimas consequências, pode justificar políticas contrárias à liberdade individual das pessoas, por propor que há um bem moral objetivo e que as pessoas podem vir a enganar-se quanto ao que é melhor para elas.

A posição utilitarista é é fortalecida justamente pelo argumento que diz que os embriões não são estritamente pessoas, e, portanto, não são portadores de direitos por si, mas apenas de direitos concedidos pelas pessoas. Mas o utilitarismo é enfraquecido pelo argumento dos objetivistas de que não apenas as pessoas humanas, mas todos os seres humanos, são portadores de direitos. O utilitarismo moral tem ainda outro ponto fraco, quando levado às consequências extremas: pode justificar políticas que causem dano a uma pessoa ou a um grupo de pessoas inocentes para causar um benefício maior a um grupo mais significativo de pessoas.

Temos aqui duas posições éticas diferentes e irredutíveis. Os princípios que norteiam uma são totalmente diferentes dos princípios que norteiam a outra. Não sei o que faz com que um juiz venha a decidir-se por uma posição ou por outra, mas gostaria que eles pelo menos soubessem localizar-se no mapa ético do problema, e que tivessem consciência das possíveis consequências éticas e políticas que cada uma das posições acarreta.

About these ads
Esse post foi publicado em Questão 03: A ética. Bookmark o link permanente.

10 respostas para O uso de células-tronco embrionárias: um problema filosófico

  1. gustavo reis disse:

    Gostei muto pq me ajudou num trabalho de filosofia como assunto de celulas tronco

  2. Caio disse:

    me ajudo no trabalho de filosofia

  3. sayslla disse:

    eu gostei deste texto foi muito inspirador foi bacana!

  4. AndrezinhoOo disse:

    -
    Gostei bastante do “texto” .
    Procurei saber mais , por interesse próprio .
    Tinha algumas duvidas sobre esse assunto ,
    nas foram esclarecidas graças a esse “texto” .
    -
    Parabéns !

  5. Felipe disse:

    Muito bom, precisava me informar sobre o ponto de vista filosófico em relação às células tronco, para um debate amanhã, agora, graças ao texto, prevejo uma boa nota

  6. Marinalva disse:

    Por incrível que pareça, este texto vai contribuir para o meu trabalho de física.
    Obrigada a quem escreveu

  7. Anônimo disse:

    O testo está maravilhoso ! Muito obrigada pela descrição filosófica a respeito das células tronco .. vai servir muito para mim !

  8. Natalia disse:

    Parabéns pelo excelente conteúdo! O artigo está imparcial e isso e muito bom!

  9. leticia disse:

    gostei bastante ajuda a muitas pessoas e estudantes

  10. leonardo disse:

    muito bom me ajudou no meu trabalho de filosofia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s